Portal Supply Chain

cadeia de valor

Desafios e oportunidades para integração e sincronização da cadeia de valor – Case Whirlpool

A condução das atividades de uma empresa do nicho logístico está diretamente ligada ao desempenho do Supply Chain. Ao mesmo tempo, gerir a cadeia de valor de forma que tudo funcione na mesma direção, é bastante desafiador.

Entretanto, de maneira geral, desafios e oportunidades aparecem sempre relacionados. Assim, aproveitar as oportunidades e resultados do Suplly Chain requer a assunção de desafios para o alcance da sincronização e da sinergia dos esforços.

Para falar sobre o assunto, a especialista da vez é Evelyn Rios Veronese. Ela lida diretamente com essas questões enquanto desempenha o seu papel de Vice President Integrated Supply Chain e Quality.

Alinhamento de pessoas e processos

Em tempos normais, esse já é um grande desafio. Afinal, integrar processos e pessoas diferentes em diferentes níveis da cadeia de valor, por si só, é um trabalho minucioso. Assim, aquilo que se programa no campo das ideias e da organização, nem sempre encontra caminho aberto na operação. Sobre isso:

A única solução para o desafio é ter todos os principais stakeholders tomando as mesmas decisões, é o que diz a especialista Evelyn. Tendo diante de si a proposta daquilo que se acredita é preciso que todos tenham ciência disso. Além, claro, da orientação para reações em fase de variações. Quando o KPI da organização é que o foco, o alinhamento se torna menos difícil.

Um dos principais aspectos desse desafio se dá por causa da diversidade dos níveis da cadeia de suprimento. Pois, há equipes diferentes, com gestores diferentes, fazendo coisas diferentes, que se complementem ao fim do processo.

Para a nossa especialista no assunto, um dos grandes desafios superar a falta de conexão entre níveis muito distantes na cadeia. Especialmente porque a falta de um componente determinada parte do processo de produção o impede como um todo. Entretanto, a solução está sendo construída no caminho, que a digitalização de todas as etapas, bem como a potencialização da integração.

Dessa integração e sincronização, diga-se de passagem, depende todo o sucesso da estratégia Supply Chain. Daí, tem-se a necessidade de padronizar processos. Não robotizá-los, mas adotar sistemas práticos que garantam o andamento de toda a cadeia na mesma direção.

Evelyn acredita que construir plataformas globais que possam se aplicar na realidade local é uma boa saída para garantir a padronização das estratégias em níveis diferentes da cadeia macro. Trata-se da construção de uma inteligência de conexão entre os acontecimentos globais e reações locais.

Desafios pandêmicos

O que já era desafiador, então, ganhou ainda mais importância nesses tempos pandêmicos. Afinal, suprir a cadeia de valor era, agora, questão de sobrevivência. E, quando se fala em sobrevivência, a ideia é muito maior do que a resistência financeira dos negócios. Aqui, trata-se de de sobrevivência geral, de pessoas e famílias inteiras.

Entretanto, esse é o tipo de situação em que não se permite análises demoradas. Ao contrário, o sucesso da resolução depende exatamente da capacidade de gerar respostas rápidas. Por outro lado, o fluxo de informações criada pela estrutura digital torna mais difícil a aplicação prática imediata. Ou não?

Mesmo que o ideal seja utilizar de forma plena a disposição das informações, para Evelyn, utilizar bem o que seja possível já é um grande passo. Afinal, a evolução e exploração de MAPE é capaz de diminuir os problemas com forecast. Além disso, os dados devem ser seguros e consistentes, a fim de impulsionar a decisão inteligente e dinâmica conforme o momento pede.

Essa resposta diz muito sobre a capacidade de fornecimento de soluções. Pois, a partir de sua aplicação é possível trazer mais dinamismo para uma cadeia de suprimentos complexa. Embora não seja um processo tão rápido, os últimos acontecimentos já empurraram as técnicas para a frente.

Além disso, a funcionalidade e otimização dos processos transforma em oportunidades os desafios da mensuração de resultados, do relacionamento com os fornecedores, do controle de estoque e de toda a realização de logística e distribuição.

Conclusão

Por fim, a grande questão é o que já se sabe: grandes desafios também trazem grandes oportunidades. E, mesmo de tempos difíceis, a utilização e aprimoramento de técnicas pode criar um caminho novo de gestão.

Conforme a especialista no assunto, um dos grandes ganhos da pandemia foi o tato para trabalhar com a mudança enquanto elas ainda estão acontecendo. Embora seja também um grande desafio, ganhar o time de decisões rápidos e direcionamentos certeiros também é um claro avanço.

Assim, a adoção de Supply Chain nos processos logísticos deve casar a utilização de dados para as decisões com o desempenho humano no manuseio desses dados. Assim, é possível direcionar a cadeia de suprimentos para objetivos cada vez mais claros e eficientes.

O assunto abordado aqui é objeto de conversa e de uma magnífica roda de discussão com a partição da nossa especialista de hoje, no Simpósio de Supply Chain Ciclo Academy.

CATEGORIAS

POSTS RECENTES

NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique ligado em nossas novidades!