Portal Supply Chain

planejamento

Estruturação do Supply Chain Pague Menos – Desafios, pandemia e resultados – Case Pague Menos

Se a estruturação do Supply Chain já é um desafio em tempos normais, em tempos de pandemia é ainda mais agravante a aparição de barreiras inesperadas. Entretanto, a partir do planejamento, o que se vê é uma coleção de bons resultados.

Após a participação intensa no cerne da questão da implantação de Supply Chain na organização Pague Menos, Renan Vieira, Diretor de Supply Chain na Pague Menos, tem toda a autoridade para compartilhar suas experiências.

Por isso, hoje, a análise envolve grandes desafios, incertezas, mas, um leque de resultados positivos que ninguém sequer ousou pensar quando o coronavírus invadiu o mundo.

Desafio de implantação do Supply Chain em tempos pandêmicos

Com o aparecimento do vírus desconhecido também veio à tona uma movimentação no mercado logístico que desafiou tudo o que já se sabia sobre o assunto. Por causa da propagação da Covid-19, a cadeia de abastecimento se tornou o centro da movimentação econômica.

Então, eis o cenário perfeito para provar e aperfeiçoar os efeitos práticos do Supply Chain.

Em sua aplicação de Supply Chain, Renan encarou de frente o desafio da implantação em plena pandemia. Para ele, embora a situação tenha empurrado para cima o nível de ruptura, ações imediatas e decisões inteligentes trouxeram os números de volta ao seu normal e em constante expansão.

A partir do desenrolar dos acontecimentos mundiais, o suprimento e a falta dele provaram que o Supply Chain é, realmente, a engrenagem que move o mundo.

Impactos da implantação do Supply Chain em tempos pandêmicos

Especialmente no mercado de varejo, atender as demandas crescentes e novas enquanto se lida com o fechamento de fronteiras e mercados trouxeram a necessidade de se pensar em novas soluções.

Enquanto isso, a implantação do Supply Chain encontrou duas vertentes desafiadoras; o planejamento do incerto e instabilidade da demanda.

Para Renan, uma dos desafios encontrados com a necessidade de superação, em sua realidade, foi a realidade geográfica da Pague Menos. Afinal, além de estarem longe dos polos de produção, os CD’s também não estavam tão próximas como se gostaria. Focar na resolução dessa questão, é um grande passo em direção a uma melhor previsão de entrega. Além disso, contar com uma diversidade de parcerias, como transportadores, por exemplo, certamente agiliza as previsões de entrega.

Suprir cenários antes inimagináveis, então, alterou todo o funcionamento da cadeia de suprimentos. Inclusive, o custo operacional migrou em partes para o mundo digital e, quem sabe, sofreu rupturas durante esse processo.

Para Renan, então, adotar um ação ativa diante da reposição das lojas fez toda a diferença. Assim, utilizar o Supply Chain como estratégia, permite que as plataformas possuam informações reais e instantâneas sobre os estoques. Então, enquanto a potencialização das ferramentas digitais dinamiza o processo, essa mesma tecnologia no piso de loja promove o aproveitamento de vendas, de tempo e, consequentemente, o custo operacional.

A adoção do Supply Chain como eixo do abastecimento encontra na pandemia, então, as maiores oportunidades de medição, e as menores chances de operar com tranquilidade e estabilidade.

O mundo digital e o futuro

A partir das experiências coletadas, então, no processo de implantação de Suply Chain, traz à luz expectativas para o futuro. Afinal, o que virá depois? A ideia de se preparar para o futuro é um ponto importante desse momento do Supply Chain. E, é do presente que sairão as respostas.

Com base na experiência do nosso especialista na implantação do Supply Chain em seu ambiente organizacional, é importante analisar dados antigos e apontar soluções. Isso inclui otimizar estratégias funcionais e alterar totalmente o curso do que não funciona.

Com a implantação do novo modelo de suprimento da cadeia, Renan acredita que os caminhos para o futuro estão abertos. Utilizar as estratégias tecnológicas em seu máximo potencial deve ser a base da movimentação de estoque.

Além disso, concentrar o planejamento, as decisões e necessidades do Supply Chain de maneira especializada faz toda a diferença. A partir da análise e decisão de uma diretoria personalizada, da utilização de dados digitais e programas específicos, é possível que se cumpra maneira muito mais acertada tarefas. Entre elas, as seguintes: definição dos volumes de compras, de produtos promocionais, dos estoques de segurança e envio de pedidos. Da mesma forma, tudo o mais que se relacione a pedidos, abastecimento, logística e planejamento de demanda.

Como resultados, têm se um sistema mais seguro e estável. Além disso, há uma segurança maior nas informações coletadas de sfotwares. Então, há também maior interação entre operações e direção e trabalho sinérgico numa mesma direção.

Com os novos rumos estabelecidos, certamente o Supply Chain reforçará os destaques conquistados em tempos pandêmicos. Assim, para outras situações, quem sabe o mundo já não esteja minimamente preparado.


O assunto abordado aqui é objeto de conversa e de um case magnífico apresentado pelo nosso especialista de hoje, no Simpósio de Supply Chain Ciclo Academy.

CATEGORIAS

POSTS RECENTES

NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique ligado em nossas novidades!