Portal Supply Chain

Planejamento

O Planejamento e seu impacto direto no contexto atual de Supply Chain – Case RD

A RD, Raia Drogasil, é a maior rede de farmácias na América Latina e está presente em todos os estados brasileiros. A se considerar que o setor farmacêutico enfrentou de frente a crise de suprimentos nesses tempos pandêmicos, nada melhor do que aprender com uma gigante do segmento sobre a melhor maneira de estabelecer o planejamento para um melhor gerenciamento.

Thiago Centurion, Diretor de Abastecimento da RD, traz insights importantes e conceitos cruciais para a compreensão correta do tema, suas vertentes e significado na prática.

O desenvolvimento do planejamento a partir da pandemia

De fato, a pandemia acelerou em muito um processo que já estava em andamento na RD, afinal, embora planejamento seja uma demanda permanente, nunca um processo fez tanta diferença. A partir do dinamismo e variação das demandas durante a pandemia, viu-se necessário pensar estratégias melhores de planejamento.

Quando se trata especificamente da RD, até então, os processos de abastecimento estavam orientados no histórico de vendas, entretanto, com a alteração inédita e agressiva da demanda, os impactos foram enormes no estoque e, claro, diferentes do comum.

Como resultado, houve superestocagem de itens não cruciais, como produtos de beleza, ao passo que chegou a faltar alguns nichos de medicamentos e itens de higiene. Isso alterou completamente a forma de garantir o estoque, trazendo a visão de que a análise a partir dos históricos não seriam mais suficientes.

Planejamento estratégico como resposta

Desenvolveu-se em tempo recorde um algoritmo de previsão de demandas com alcance de médio e longo prazo, determinando as necessidades e demandas de cada CD.  A partir de uma série de estatísticas avaliadas, utiliza-se o modelo que apresenta menor erro e o reproduz a fim de ativar o planejamento em todas as escalas. Assim, os novos pedidos se fazem a partir de demanda e não mais de históricos.

Com isso, a fim de prever de forma mais assertiva a dinâmica de consumo e reagir rapidamente às variações do novo mercado, foi criada uma estruturação do processo colaborativo de demanda onde as novas técnicas passaram também por colaboração comercial, ganhando como um plus, o alinhamento e sinergia de esforços entre ambas as áreas.

Como resultado, o processo deu mais detalhes e transparências no tratamento de pontos como sazonalidade, regionalidade, lançamentos, promoções, rupturas, substituição de produtos, continuações, dentre outras situações. Quanto mais detalhes se pode analisar, mais certeiras são as previsões.

Como se pode perceber, o planejamento não é apenas um meio de economia ou manutenção de estoque, mas vai além, fazendo parte também do equilíbrio da cadeia de suprimentos. Especialmente em uma área tão sensível e necessária como a farmacêutica, essas aplicações fazem todo o sentido e diferença.

Jornada RD

Com a implantação dessa nova vertente de planejamento, a RD vem traçando uma trajetória de sucesso e inovação no assunto. Entre os principais resultados estão o impacto positivo nos índices OTD – On Time Delivery, que melhoraram em muito suas projeções de estoque, compra e recebimento, alinhamento de compras e oportunidades.

Assim, e ainda conforme Centurion, 3 principais diferenças podem ser claramente vistas como resultados dessa implantação. A primeira delas diz respeito ao processo de compra. Agora, por se tratar de um plano de compra colaborativo, é possível compartilhar com alguns fornecedores parceiros quais são as demandas para os próximos meses. Dessa forma, além de garantir o andamento Supply, a instituição dá ao fornecedor tempo hábil para o atendimento pleno.

Em segundo lugar, o planejamento de promoções ganhou com as novas estratégias. Afinal, é possível acessar dados muito mais precisos de estoques e demandas, de modo a poder oferecer promoções assertivas e atrativas. Esse também se trata de um processo colaborativo que inclui setores comercial e marketing.

Por fim, a capacidade de operações ganhou mais qualidade e eficiência na operação. A partir dessa agilidade é possível tomar decisões importantes que também impactam nas atuações futuras. Assim, se torna muito seguro investir tanto na criação de novos CDS quanto na gerência dos atuais. Ao cobrir melhor as regiões geográficas e as necessidades, o nicho se fortalece para passar melhor por momentos de incerteza e sazonalidade que apareçam sem aviso.

E, tem muito mais sobre isso na participação de Thiago Centurion no Kick Off Supply Chain! Veja no Vídeo Abaixo:

CATEGORIAS

POSTS RECENTES

NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique ligado em nossas novidades!